LISTA EXERCÍCIOS 8 DEMOGRAFIA. Tendências globais em fecundidade

July 15, 2016 | Author: Alícia Assunção Sanches | Category: N/A
Share Embed Donate


Short Description

1 LISTA EXERCÍCIOS 8 DEMOGRAFIA Tendências globais em fecundidade 1) A população mundial ultr...

Description

____________________________________________________________________________________

LISTA EXERCÍCIOS 8 – DEMOGRAFIA Tendências globais em fecundidade 1) A população mundial ultrapassou os 7 bilhões e está projetada para alcançar 9 bilhões até 2050. Em termos gerais, o crescimento populacional é maior nos países mais pobres, onde as preferências de fecundidade são mais altas, onde os governos carecem de recursos para atender à crescente demanda por serviços e infraestrutura, onde o crescimento dos empregos não está acompanhando o número de pessoas que entram para a força de trabalho e onde muitos grupos populacionais enfrentam grandes dificuldades no acesso à informação e aos serviços de planejamento familiar.

Com base no texto, é CORRETO afirmar que a) as taxas de nascimento da população mundial têm declinado vagarosamente, contudo há grandes disparidades entre as regiões mais e menos desenvolvidas, como na África Subsaariana, onde as mulheres têm três vezes mais filhos, em média, que as das regiões mais desenvolvidas do mundo. b) a pobreza, a desigualdade de gênero e as pressões sociais revelam acesso desigual aos meios de prevenção à gravidez, mas não são consideradas nos índices demográficos como indicadores da persistente alta da taxa de fecundidade no mundo em desenvolvimento. c) o aumento do uso de contraceptivos é consideravelmente responsável pelo aumento das taxas de fecundidade nos países desenvolvidos. Globalmente, cerca de quatro mulheres escolarizadas, sexualmente ativas e na idade reprodutiva não adotam o planejamento familiar. d) a taxa de fecundidade total é uma medida mais direta do nível de longevidade que a taxa bruta de natalidade, uma vez que se refere ao envelhecimento da população feminina. Esse indicador mostra o potencial das mudanças de gênero nos países. e) uma média de cinco filhos por mulher é considerada a taxa de substituição de uma população, provocando uma relativa instabilidade em termos de números absolutos. Taxas acima de cinco filhos indicam população crescendo em tamanho cuja idade média está em ascensão. 2) População brasileira cresce 0,9% entre 2012 e 2013 A população brasileira cresceu 0,9%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Neste ano, o Brasil tem 201,03 milhões, ou seja, 1,79 milhão a mais do que no ano passado (199,24 milhões). O crescimento é menor do que o observado entre 2011 e 2012, que havia sido 0,93%. Segundo o pesquisador do IBGE Gabriel Borges, a tendência é que o ritmo de crescimento da população caia até 2042, ano em que a população brasileira para de crescer. “A população vai crescendo, cada vez menos, até 2042, quando começa a diminuir”. Disponível em: http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/08/populacaobrasileira-cresce-09entre-2012-e-2013. Acesso em: 09 setembro de 2013.

Indique a alternativa que não representa uma tendência demográfica para o Brasil nas próximas duas décadas: a) Diminuição da população absoluta. b) Aumento da expectativa de vida da população. c) Diminuição das taxa de natalidade e mortalidade. d) Aumento do percentual de idosos sobre o total da população. e) Diminuição do percentual de jovens sobre o total da população.

____________________________________________________________________________________

3) A ocupação do território brasileiro pela população se dá de modo bastante irregular. É bastante visível o contraste existente entre a fachada litorânea, onde se encontra a maioria da população, e o interior do país, fracamente povoado. Sobre a distribuição geográfica da população no Brasil, é correto afirmar que: a) uma das razões fundamentais que explicam a elevada concentração da população brasileira junto ao litoral é a condição do país como ex-colônia de exploração, pois isso gerou uma dependência econômica e criou a necessidade de contato com o mundo exterior. b) grande número das metrópoles no Brasil não se localizam próximas do litoral, mas a população dessas cidades representa pequena concentração da população total do país, mantendo irregular a distribuição da população. c) as regiões Nordeste, Sudeste e Sul ocupam a maior parte do território brasileiro e, mesmo assim, não concentram a maior parte da população do país. d) existem grandes áreas nas regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil, que constituem imensos vazios demográficos, mas a população absoluta nos estados que compõem estas regiões é elevada. e) a concentração das principais atividades econômicas do país, como agricultura e indústria, se dá no interior do território, mas isso não tem sido suficiente para afastar a população do litoral. 4) Os indicadores demográficos e socioeconômicos têm possibilitado avaliar o desenvolvimento da população nas cidades, estados ou países. Sobre os indicadores sociais, assinale a alternativa correta. a) População absoluta é o índice obtido com base no número de óbitos ocorridos durante um ano em uma população pela multiplicação do número total da população por mil e dividido pelo número de óbitos. b) Taxa bruta de natalidade é o número total de habitantes de um lugar diretamente relacionada com a renda familiar per capita, refletindo na qualidade da alimentação, higiene e assistência médica. c) Taxa de crescimento vegetativo ou natural é a diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade expressa por mil habitantes, verificada em uma população de um determinado período, geralmente de um ano. d) Taxa de fecundidade é o índice obtido com base no número de nascimentos ocorridos durante um ano em uma determinada população, podendo ser expresso por mil habitantes ou em percentagem. e) Taxa de mortalidade infantil é obtida pelo cálculo da diferença entre a taxa de natalidade e a de mortalidade observada em uma população em um determinado período, podendo ser positiva ou negativa. 5) Em setembro de 2012 foi divulgada pelo IBGE a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios) referente ao ano de 2011. Um dos dados revelados mostra a diminuição da taxa de fecundidade total para níveis abaixo da reposição, 1,7 filhos/mulher. Este fato apresenta várias implicações, dentre as quais, a) o aumento das diferenças socioeconômicas regionais. b) a redução do movimento migratório a partir da década de 2030. c) a imediata estabilização da população economicamente ativa. d) a redução das diferenças entre as faixas etárias. e) a desaceleração do ritmo de crescimento da população. 6) Analise as pirâmides etárias.

____________________________________________________________________________________

(www.revistaescola.abril.com.br. Adaptado.) Assinale a alternativa correta. a) A população brasileira está se tornando cada vez mais jovem. b) A população brasileira está envelhecendo ao longo dos anos. c) O número de idosos ultrapassará o de jovens até 2020. d) A estrutura etária da população pouco tem mudado ao longo dos anos. e) A população masculina predomina em relação à feminina. 7) A partir de levantamentos demográficos, o órgão da ONU que estuda a população elaborou as pirâmides etárias que representam modelos de estrutura demográfica dos continentes. Observe as pirâmides I, II e III, referentes ao ano de 2010, apresentadas a seguir.

Considerando a dinâmica demográfica predominante em cada continente, pode-se afirmar que a pirâmide

____________________________________________________________________________________

a) I é representativa da explosão demográfica observada nas décadas de 1960/80 na América Latina. b) II é característica da Ásia, onde o crescimento demo- gráfico é garantido pelos imigrantes. c) II é típica da Europa, que reduziu a natalidade a partir das últimas décadas do século XX. d) III é característica da África, onde a transição demográfica encontra-se nas fases iniciais. e) III é típica da Oceania, onde os grupos humanos apresentam elevada taxa de fecundidade. 8) Analise o gráfico a seguir.

(Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2013.) A partir do século XVIII, com a evolução e o desenvolvimento do capitalismo, o crescimento demográfico deixou de ser visto como um fator negativo e passou a ser estudado como elemento positivo, visto que, com o aumento do número de pessoas, haveria também mais consumidores. Em meio a esse contexto social e econômico, o economista inglês Thomas Robert Malthus formulou e publicou sua teoria demográfica. De acordo com a teoria malthusiana e com o gráfico que a representa, considere as afirmativas a seguir. I. Atualmente,asprevisõesdeMalthusseconcretizaram,jáque,noúltimoséculo,apopulaçãoduplicou a cada 25 anos e a produção de alimentos não acompanhou esse crescimento, o que é confirmado pelo aumento da fome no mundo. II. Malthus afirmava que o aumento das áreas cultivadas com alimentos era limitado e que, por outro lado, a população cresceria sem parar. Como consequência, ocorreria fome devido à falta de alimentos para abastecer essa crescente população. III. Malthus afirmava que o crescimento da população ocorria em um ritmo muito mais acelerado que o crescimento da produção de alimentos. Segundo ele, a população crescia em progressão geométrica e tenderia a duplicar a cada 25 anos, enquanto a produção de alimentos crescia em progressão aritmética. IV. Thomas Malthus, além de economista, era Pastor da Igreja Anglicana, que era contrária à utilização de métodos anticoncepcionais, por isso propunha que só tivessem filhos aquelas pessoas que possuíssem terras cultiváveis. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

____________________________________________________________________________________

9) O pastor anglicano Thomas Robert Malthus, em sua obra “Um ensaio sobre o princípio da população”, expôs sua teoria demográfica. A respeito da teoria malthusiana e outras teorias que a contrapõem, analise as afirmações abaixo: I. A teoria realizada por Malthus concluía que o crescimento da população ocorreria em uma progressão aritmética, enquanto a produção de alimentos em uma progressão geométrica. II. Para Malthus as perspectivas para o futuro da humanidade eram sombrias. Ele defendia que em determinado momento a produção de alimentos seria insuficiente considerando-se o crescimento acelerado da população. III. Malthus era radical em sua teoria. Ele propunha a sujeição moral, em que os mais pobres deveriam limitar-se a um determinado número de filhos, por meio da abstenção sexual, e que só fosse permitida a procriação àqueles que tivessem condições financeiras para alimentar sua prole. IV.Após a II Guerra Mundial novas teorias demográficas surgiram, entre elas destaca-se a neomalthusiana, que pregava que a fome, a pobreza e a miséria eram originadas de uma população numerosa. Essa teoria incentivou rigorosos programas de controle de natalidade, como distribuição de anticoncepcionais e esterilização em massa, métodos aplicados em alguns países subdesenvolvidos. V. A teoria reformista é a teoria demográfica que se contrapõe à visão neomalthusiana; acredita-se que o crescimento demográfico acelera a degradação ambiental, causando danos sérios à natureza. O controle do crescimento da população é, nesse sentido, uma forma de preservar o meio ambiente. É correto o que se afirma APENAS em: a) I, III e V. b) II, III e IV. c) I, II, III e V. d) I, II, IV e V. e) II, III e V. 10) Considerando um período evolutivo de 1950 ao ano 2000, assinale a alternativa correta sobre o ritmo de crescimento da população brasileira e a pirâmide etária. a) As taxas de natalidade e de mortalidade declinaram, nesse período. b) As taxas de mortalidade declinaram, mas as taxas de fecundidade cresceram, principalmente, na região Sul. d) As taxas de natalidade, de mortalidade e de fecundidade cresceram. d) Apesar das taxas de natalidade haverem declinado, a base da pirâmide etária tendeu a se ampliar, nesse período. e) A pirâmide etária brasileira ainda apresenta as faixas de população entre zero e nove anos como as mais amplas, isto é, com maior representação percentual de população, uma vez que as taxas de natalidade são crescentes. 11) Em uma aula de Geografia sobre a dinâmica da população brasileira, o professor apresentou dados do Censo Demográfico 2010. Segundo esses dados, o país atingiu um total de 190.755.799 habitantes, que se encontram distribuídos pelos seus 8.514.876,599 km2, apresentando uma densidade demográfica média de 22,43hab./km2. Para ilustrar as informações, o professor mostrou aos alunos os mapas a seguir:

____________________________________________________________________________________

No decorrer da aula, a exposição sobre a dinâmica da população brasileira e a leitura dos mapas referentes à densidade demográfica e ao relevo do Brasil por regiões permitiu ao aluno concluir que a) a população encontra-se distribuída de forma desigual pelo território, sendo a Região Sudeste, onde predominam planaltos, a que apresenta maior densidade demográfica, devido, entre outros fatores, ao dinamismo econômico e à capacidade de atrair migrantes. b) os maiores índices de concentração da população ocorrem nas planícies localizadas no interior, onde se desenvolvem atividades do agronegócio que resultam, entre outros fatores, do processo de modernização agrícola. c) a distribuição da população pelo território ocorre de forma desigual, sendo a Região Nordeste, onde predominam planícies, a que apresenta menor densidade demográfica, devido, entre outros fatores, ao processo de ocupação desde o Período Colonial. d) os menores índices de concentração populacional ocorrem nos planaltos localizados na Zona Costeira, onde o processo de ocupação e o desenvolvimento econômico foram dificultados, entre outros fatores, pelas elevadas altitudes. 12) De acordo com o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a população de idosos no Brasil chegará a 20 milhões até 2030, o dobro da população atual. Além disso, o Brasil será o quarto país com maior crescimento no número de idosos até 2030, perdendo apenas para a China, Índia e Estados Unidos. Os motivos para o crescimento da população idosa podem ser atribuídos: a) ao aumento da População Economicamente Ativa (PEA). b) ao aumento da taxa de natalidade e à redução da taxa de mortalidade. c) à queda da taxa de natalidade e ao aumento da expectativa de vida. d) à melhora da qualidade de vida no país e ao alargamento da base da pirâmide etária brasileira. e) ao aumento da taxa de fecundidade e à redução da mortalidade infantil. 13) O declínio da fertilidade no mundo é surpreendente. Em1970, o índice de fertilidade total era de 4,45 e a família típica no mundo tinha quatro ou cinco filhos. Hoje é de 2,435 em todo o mundo, e menor em alguns lugares surpreendentes. O índice de Bangladesh é de 2,16, uma queda de 50% em 20 anos. A fertilidade no Irã caiu de 7, em 1984, para 1,9, em 2006. Grande

____________________________________________________________________________________

parte da Europa e do Extremo Oriente tem índices de fertilidade abaixo dos níveis de reposição. A queda da fertilidade em um país é responsável por novos arranjos demográficos, dentre eles a) o forte aumento das taxas de urbanização. b) a emergência de padrões de vida mais elevados. c) a mudança na composição etária da população. d) o aumento da expectativa de vida. d) a estabilização da densidade demográfica. 14) Sistematicamente, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) tem apresentado resultados do Censo 2010. Dentre esses resultados pode-se destacar a) o expressivo crescimento demográfico das regiões Norte e Centro-Oeste. b) a manutenção do predomínio de população rural nos estados do Amapá e do Piauí. c) a redução do número de idosos nas grandes capitais do Sudeste e do nordeste. d) a sensível redução da população indígena nos estados amazônicos. e) o crescimento expressivo da taxa de fecundidade em todos os estados. 15) Observe a afirmação: Há somente um homem excedente na Terra: Malthus. P. J. Proudhon Com essa frase, o líder anarquista procurava criticar: a) a tese de que a diminuição gradual da população, a partir das mudanças implementadas pela Revolução Industrial e urbanização, comprometeria o chamado “exército de reserva”. b) a tese do crescimento geométrico da produção alimentar em contraposição ao crescimento aritmético da população. c) os marxistas que faziam a apologia do crescimento demo- gráfico do proletariado como estratégia revolucionária. d) a tese reformista em não reconhecer que o crescimento demográfico descontrolado supera e compromete a produção alimentar que cresce em ritmo aritmético. e) a tese demográfica proposta por Thomas Malthus em atribuir ao crescimento demográfico a responsabilidade pelas mazelas sociais. 16) Sobre a População Brasileira é correto afirmar. a) Apresenta alto grau de movimentação interna, sendo o Centro-Oeste a região de maior repulsão populacional. b) A taxa de fecundidade da população brasileira vem aumentando significativamente no país. c) A maioria da população brasileira está concentrada na faixa oeste do país, em que podem ser encontradas áreas com densidades superiores a 100 hab./km2. Já a porção leste do país é bem menos povoada, com predomínio de densidades inferiores a 10 hab./km2. d) A partir de meados da década de 1960, a população urbana passa a ser mais numerosa que a população rural, em razão da industrialização que se acentua desde o final da década de 1950, provocando migrações do campo para a cidade. e) A população absoluta do Brasil e sua grande extensão territorial permitem-nos classificar o país como muito povoado, porém pouco populoso. 17) Observe a figura a seguir.

____________________________________________________________________________________

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) está realizando o Censo da população brasileira em 2010. Com 80% da população brasileira já recenseada, os dados preliminares do Censo 2010 indicam que a pirâmide etária brasileira se alterou na última década. Em 2000, as crianças de até 4 anos de idade representavam 9,64% da população brasileira; hoje, são 7,17%. As de 5 a 9 eram 9,74%, percentual que caiu para 7,79%. A população com até 24 anos somava 49,68% dos brasileiros há 10 anos; hoje, constituem 41,95%. Sobre os dados do Censo 2010, é correto afirmar que a) os resultados apontam para um aumento da base da pirâmide etária, uma vez que a população jovem diminuiu. b) a queda da taxa de fecundidade aliada a uma maior expectativa de vida são fatores que podem explicar as mudanças ocorridas na estrutura da população brasileira. c) a diminuição da população jovem no Brasil é decorrente do aumento da taxa de mortalidade verificada no país em função das diversas epidemias que ocorreram na década analisada, tais como a “gripe suína” ou H1N1. d) o envelhecimento da população brasileira era totalmente inesperado neste Censo, haja vista os grandes investimentos sociais que foram feitos para a melhoria de vida da população jovem. e) a diminuição da base da pirâmide etária brasileira é ruim, pois evidencia que o número de mortos na juventude está influenciando diretamente a estrutura da população. 18) A estrutura demográfica brasileira caracteriza-se por: a) Aumento nas taxas de fecundidade e natalidade e aumento nos indicadores de mortalidade infantil, indicando aumento do crescimento vegetativo. b) Aumento da fecundidade, redução da expectativa de vida e aumento das imigrações, indicando crescimento da população adulta. c) Aumento da expectativa de vida, diminuição das taxas de fecundidade e de mortalidade e aumento da população com idade superior a 60 anos. d) Aumento da natalidade e da expectativa de vida, indicando crescimento demográfico significativo da população de 0 a 5 anos. e) Aumentos das emigrações, indicando a falta de perspectivas de vida e decréscimo na quantidade de população jovem e adulta.

____________________________________________________________________________________

19) O crescimento demográfico está ligado a dois fatores: crescimento natural ou vegetativo, que corresponde à diferença entre nascimento e óbitos verificada numa população, e a taxa de migração, que é a diferença entre a entrada e a saída de pessoas de um território. Em relação ao crescimento demográfico, analise as afirmativas abaixo. I - Pelo princípio malthusiano, a população tenderia sempre a crescer mais do que os meios de subsistência, tornando a fome e a miséria uma realidade inexorável (PG x PA). Uma alternativa lógica para se evitar o desastre populacional seria o controle da natalidade por meio do uso de métodos contraceptivos, aborto, abstinência sexual no casamento etc. II - Os avanços da medicina, as medidas de avanço da higiene pública e a melhoria do padrão de vida da população possibilitaram uma forte redução da taxa bruta de mortalidade em todo o mundo. Para os neomaethusianos, a queda da mortalidade não tem efeito se não for seguida da redução da taxa de fecundidade, pois impediria o crescimento econômico do país. Por isso, a solução seria o controle da fecundidade, por meio de métodos contraceptivos e esterilização em massa. III - Uma das consequências da queda da fecundidade brasileira são taxas de crescimento diferenciadas dos vários grupos etários, com taxas menores para os grupos mais jovens. Isto tem resultado numa diminuição do peso da população jovem no país e num aumento da importância do segmento idoso. Esta tendência é chamada de envelhecimento populacional, pois se dá em detrimento da diminuição do peso da população jovem no total, o que acarreta também um aumento da idade média e mediana da população. Assinale a alternativa correta. a) Apenas I é verdadeira. b) I e III são verdadeiras. c) I e II são verdadeiras d) II e III são verdadeiras. 20) Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2000 o município de Goiânia possuía uma área de 739 km2, uma população total de 1.093.007 habitantes, sendo 1.085.806 residentes na área urbana e 7.201 residentes na área rural. Com base nesses dados, a densidade demográfica do município de Goiânia correspondia em 2000 a: a) 9,7 hab/km2 b) 1.469 hab/km2 c) 1.479 hab/km2 d) 1.595 hab/km2

GABARITO 1-A 2-A 3-A 4-C

5-E 6-B 7-D 8-D

9-B 10-A 11-A 12-C

13-C 14-A 15-E 16-D

17-B 18-C 19-D 20-C

View more...

Comments

Copyright � 2017 SILO Inc.
SUPPORT SILO